Jurassic World – Crítica

Jurassic World – Crítica

Eh bien, 22 anos após Jurassic Park chega às telonas o aguardado Jurassic World e nós, do Alternativa 42, fomos conferir. Atenção, à partir daqui o texto contém spoilers!

Dirigido por Colin Trevorrow (Sem segurança nenhuma), que também foi um dos roteiristas e produzido por Steven Spielberg, o quarto filme da franquia de sucesso foi alvo das mais altas expectativas. O próprio nome já cria esse sentimento. Ao trocar o termo “Park” por “World”, fica clara a ambição do projeto de entregar ao público algo muito maior e mais surpreendente do que o que já foi visto nos três filmes anteriores.

No entanto a sensação real ao assistir foi de estar vendo um remake do primeiro filme. A estrutura do filme e os personagens se repetem. É possível encontrar o visionário bilionário, o Workaholic com problemas de relacionamento, que desperta para suas emoções ao enfrentar todos os perigos para salvar vidas, o especialista e defensor dos animais pré-históricos, que alerta sem sucesso sobre o perigo dos experimentos que estão sendo realizados e que depois salva o dia e fica com a garota, o vilão que quer roubar os embriões e, claro, os irmãos perdidos no parque.

Visualmente é um espetáculo, tudo parece muito real, o parque, os dinossauros, tudo muito bem feito e ninguém esperava menos. Basicamente o filme trata da criação de uma nova atração para o Parque, com o objetivo de atrair mais público e o animal que eles criam, batizado de Indominus Rex, realmente é assustador. As cenas de ação são frenéticas, é perseguição do começo ao fim e até parece, às vezes, que os papéis se invertem no jogo de caça e caçador. No entanto fica claro quem é o verdadeiro predador: I-Rex é gigantesco, ágil, inteligente, sabe se camuflar para não ser pego e é muito psicopata. Pra mim a estrela do Parque e do filme. Outro ponto alto são as homenagens feitas ao longo da trama aos elementos mais tradicionais da franquia. A luta do I-Rex vs T-Rex, nosso velho e bom tiranossauro, a marca registrada de Jurassic Park, é a sequência mais emocionante do filme.

No entanto houve uma pequena confusão, a meu ver, em relação ao público alvo. Não quero bancar a chata, mas para crianças foi violento demais. Havia sangue espirrando na tela, sem qualquer necessidade, pessoas partidas ao meio e por aí vai. Por outro lado vemos uma banalização das várias mortes ocorridas no início e diante do perigo eminente de muitas outras ocorrerem, e tudo em função de proteger o capital investido. Reações muito descontextualizadas, diálogos estranhos. No final um T-Rex está livre pelo Parque, vários dinossauros alados fogem da ilha para Deus-sabe-onde, embriões de dinossauros em poder dos vilões, vários mortos, milhares de feridos e em meio ao caos, a mocinha, potencial futura ré por ser uma das responsáveis por todos os danos ocorridos naquelas instalações, olha para o mocinho e dá uma deixa para uma cantada de quinta que o mocinho não desperdiça. Violento e meio bobo, ficou um pouco difícil pra todo mundo. Claro que foi um bom entretenimento, mas eu esperava mais.

Bryce Dallas Howard foi bem como Claire Dearing, a mocinha, que corre sem parar de saltos altos (que vão bem na selva e na cidade!) para salvar os sobrinhos perdidos. Aliás o sapato, de uma cor nude, é muito lindo além de resistente, vou perguntar onde ela comprou (risos)! Já o Chris Pratt como Owen Grady não foi tão feliz. Chris é um ator com um apelo de comédia, fazer esse personagem durão, um James Bond misturado com Crocodilo Dundee, não lhe caiu bem e durante o filme ele quase não muda a expressão congelada e carrancuda, às vezes fora de contexto. Vincent D’Onofrio foi muito bem como o vilão Hoskins. Quem assistiu a série do Demolidor pode notar uma grande diferença entre o sério Wilson Fisk e o vilão caricato de Jurassic World Enfim, apesar disso e de fósforos molhados que pegam fogo (por qual motivo uma criança leva uma caixa de fósforos num parque temático? Fumante talvez?), o entretenimento é garantido, vale a pena ver, se você não é uma criança pequena ou um adulto que se apega aos detalhes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s