Homem-Formiga - Crítica

Homem-Formiga – Crítica

Homem-Formiga chega como uma aposta menor da Marvel (sem trocadilho) e surpreende.

O filme introduz o Homem-Formiga no universo cinematográfico da Marvel e faz uma bela apresentação do herói que vai participar de Capitão América: Guerra Civil.

A primeira cena se passa em 1989 e logo de cara vemos o Dr. Hank Pym(Michael Douglas), o Homem-Formiga original, debatendo com Howard Stark e Mitchell Carson , inclusive de modo agressivo, deixando clara sua não disposição em continuar como o Homem Formiga e sua posição irredutível em não permitir que sua fórmula seja usada em outra pessoa. Vale ressaltar aqui a computação gráfica muito bem usada para rejuvenescer Michael Douglas e envelhecer Hayley Atwell, que faz mais uma vez a Peggy Carter.

O filme corta para os dias atuais e vemos Scott Lang (Paul Rudd) no seu último dia de prisão. Na sequência vemos Scott Lang, que não quer mais a vida de furtos, recebendo uma proposta de seu amigo Luis (Michael Peña) para fazerem um “trabalho”. Ele se recusa, deixando claro que quer uma vida honesta para se redimir com a sua filha e ex-esposa.

Do outro lado a trama principal mostra que Hank Pym está preparando um plano, pois seu ex-assistente e atual presidente da sua própria empresa, Darren Cross(Corey Stoll), está muito próximo de descobrir a tecnologia de encolhimento e assim vender a mesma.

Hank já observava há muito tempo Scott Lang e o recruta por meio de uma armadilha para ser o novo Homem-Formiga e assim impedir o plano de Cross.

O roteiro do filme é básico, sem muitos plots , divertido e sem pontas soltas, tirando o fato de não mostrar o motivo de tanto ódio por parte de Darren Cross (vilão que aliás está muito aquém de outros vilões da Marvel) contra o Dr. Pym, o roteiro flui bem na maior parte do tempo.

Homem-Formiga - Crítica

Como dito anteriormente a computação gráfica foi muito bem utilizada. Os momentos que Scott está “pequeno” são bem “realistas” e a experiência em Imax vale muito a pena.

As atuações estão muito boas, com destaque para Paul Rudd e Michael Peña. As cenas de Peña contando as histórias para Scott com sua linguagem um tanto peculiar são hilárias e muito bem boladas.

Homem-Formiga é um filme divertido e que segue a linha de filmes bons da Marvel nessa segunda fase. Como sempre interligado com os outros filmes e cheio de easter eggs. Há ainda duas cenas extras importantes.

Vale a pena o ingresso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s