A Garota Dinamarquesa Filme Crítica

A Garota Dinamarquesa – Quando a realidade é mais incrível que a ficção

A Garota Dinamarquesa, filme de 2015, dirigido por Tom Hooper (O Discurso do Rei, Os Miseráveis) conta a história do pintor Einar Wegener/Lili Elbe, uma das primeiras pessoas a se submeter ao procedimento cirúrgico para mudança de sexo que se tem notícia.

Einar Wegener, famoso pintor dinamarquês nascido no final do século XIX, é interpretado no longa pelo ator queridinho do momento, o britânico Eddie Redmayne. Sua esposa, a ilustradora de moda Gerda Gottlieb é interpretada por sua vez pela sueca Alicia Vikander.

O filme, de modo muito romântico, conta como Wegener descobre sua sexualidade e luta para encontrar e viver plenamente sua verdadeira identidade e assim ser feliz.

No filme o casal de artistas vive feliz, como qualquer jovem casal apaixonado, mas um dia a bailarina Ulla Poulsen (Amber Heard), que posaria como modelo para Gerda, não comparece ao estúdio e Einar veste roupas e meias de mulher para substituir a modelo. A partir daí nasce a persona chamada Lili Wegener.

Lili passa a acompanhar Gerda em alguns eventos e é apresentada como irmã de Einar. Por um tempo a encenação parece não passar de um jogo divertido, mas rapidamente fica claro que Lili é a verdadeira personalidade do artista e que Einar precisa sair de cena. Gerda fica ao lado do marido e o apoia durante seu processo de transformação com o coração em pedaços, pois para isso ela abre mão do amor de sua vida.

Pouco tempo depois Lili se sente confiante ao saber de um hospital em Dresden, na Alemanha, que realiza de forma experimental e pioneira o procedimento de mudança de sexo em casos como o seu. Ele encontra o doutor Kurk Warnekos e começam então todos os preparativos para a série de cirurgias pelas quais Lili precisará se submeter, que inclui também um implante de útero.

Durante o processo, difícil e doloroso, Gerda permanece ao lado de seu amor, Lili, que na altura já tinha mudado legalmente sua identidade para Lili Elbe. O casamento foi, por isso, anulado, mas Gerda permaneceu fiel até o fim. Lili não resiste e morre após a quarta cirurgia. Gerda fica devastada e o filme termina com uma cena emblemática (desnecessária e desprovida de sutileza, em minha opinião).

Redmayne está ótimo e enfrenta com ousadia a tarefa de interpretar o difícil papel de Lili Elbe. Alicia também interpreta com sensibilidade a esposa do pintor. É uma pena que, como em A Teoria de Tudo, o excesso de floreios tenha ofuscado a verdadeira história dessas pessoas tão incríveis. A sexualidade de Gerda não foi explorada no filme, nem sua arte, que não consistia apenas em ilustrações para revistas de moda, mas também em obras de cunho erótico, muito controversas para a época. Alguns historiadores também acreditam que ela mesma era homossexual e se casou com Einar para que ambos pudessem viver sua sexualidade com discrição. Todo o processo, exageradamente romantizado e rápido, pelo qual Einar passou para se tornar Lili no filme correspondem, na realidade, a quase duas décadas entre a primeira vez que Einar se vestiu como Lili, em 1912 e as cirurgias, que ocorreram entre1930 e 1931. O filme também não deixa claro que a causa da morte de Lili foi a rejeição do útero implantado nele. Por fim não dá um desfecho decente para a história dessa personagem rica que é Gerda Gottlieb. Alguns criticaram o fato de um ator cisgênero interpretar um transgênero, mas eu não concordo. Atuar é, preferivelmente, estar fora da zona de conforto do ator. Um transgênero pode interpretar o papel que quiser, não precisa de papéis “específicos”. O que falta é atores transgêneros nos filmes, de um modo geral.

O filme é bonito, sensível e bem atuado, mas não faz jus a verdadeira e formidável história dessas pessoas. Às vezes a arte tenta imitar a vida, mas não chega aos pés dela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s