Game of Thrones - Red Woman - Resenha e Teorias

Game of Thrones – Red Woman – Resenha e Teorias

Estreou finalmente, após 10 meses longos e cheios de terror, a sexta temporada de Game of Thrones e o primeiro episódio já chega instigando muita expectativa, a começar pelo enigmático título: Red Woman. Melisandre está em Castle Black, palco do mais recente episódio traumático da série. Em que aspecto do destino ainda oculto de Jon Snow a Sacerdotisa Vermelha estará envolvida?

Pois bem, apesar do título sugestivo, Melisandre aparece menos do que o suposto. Há um lamento dela sobre ter visto Jon nas chamas, lutando em Winterfell e é só. O corpo de Jon Snow é conduzido até uma sala por Sor Davos e é guardado por Fantasma e meia dúzia de membros da Patrulha, fiéis ao Comandante morto. Eles deliberam sobre como obter sua vingança e Sor Davos os alerta quanto a desvantagem numérica, mas lembra que há outros que devem muito a Jon e podem querer lutar ao lado deles nesse confronto. Obviamente Davos se referia aos selvagens, cuja vida Jon salvou ao abrir passagem através da Muralha, atitude que lhe custou a vida. Alliser Thorne faz um discurso diante dos patrulheiros sobre as razões de terem matado Snow e parece surtir o efeito de conter um motim, ao menos num primeiro momento. Será que haverá enfrentamento entre patrulheiros e selvagens? Achei engraçado como os Caminhantes Brancos deixaram de ser assunto de qualquer importância nesse momento. Surreal.

Em Winterfell Sansa e Theon Greyjoy estão sendo perseguidos por homens de Bolton e seus cães. Sansa está ferida e Theon está fraco, eles não conseguem ir muito longe até que um grupo os alcança. Mas eis que surge um cavaleiro gigante, montado e de espada desembainhada. Na verdade se trata de uma amazona badass, nossa querida Brienne de Tarth e seu fiel escudeiro Podrick Payne. Eles acabam com os soldados Bolton e Brienne oferece sua espada a Sansa, como fez tempos antes com Catelyn. Sansa aceita e elas fazem o juramento. Para onde Brienne vai levar Sansa? Para a Muralha? As coisas não vão por bem lá, como sabemos. Esperemos para ver.

Em Porto Real chega um navio com as insígnias de Dorne e Cersei se apressa para receber sua filha Myrcella. Com amargura ela percebe que Jayme traz a filha de ambos num caixão e relembra a antiga profecia dada a ela na sua adolescência. Mas Jayme promete à ela vingança e uma nova esperança de guerra no Sul paira no ar. Sim, esperança, afinal desde o assassinato de Elia Martell e de seus filhos que há um clima de guerra não consumado sobre o Sul. Será que agora vai?

Ao que parece vai, já que as Serpentes de Areia, aliadas de Ellaria Sand, pretendem vingar o Príncipe Oberyn, a Vibora, morto em Porto Real durante um duelo com Sor Gregor Clegane, o Montanha. Para isso elas decidem tomar para si o Reino de Dorne, matando o príncipe Doran e seu filho e herdeiro Trystane. Claro que nada disso acontece nos livros. Ao contrário, o príncipe Doran Martell mostra quem manda à elas e as aprisiona, para que não atrapalhem seu plano que está sendo cuidadosamente pensado para obter uma vitória definitiva sobre os Lannisters. Nos livros a morte de Trystane se dá em uma circunstância totalmente diferente também, para não falar em Myrcella, que está viva. Essa parte da série está realmente me incomodando. Os personagens não tem qualquer carisma, estão muito aquém de seus correspondentes dos livros, assim como o roteiro desse núcleo está muito aquém do que se passa nas páginas do Festim dos Corvos. Não sei se é possível salvar alguma coisa daí, sei que como está eu acabaria facilmente torcendo para os Lannisters vencerem e darem um jeito nessas meninas irritantes e isso seria realmente absurdo.

Do outro lado do mar, em Meereen, Tyrion e Varys estão estudando o atual terreno político do país após os dramáticos acontecimentos da temporada anterior. Agora sem sua rainha, a Misha, Meereen está novamente a mercê dos Filhos da Hárpia e de novas seitas que podem destituir por completo o reinado de Daenerys. Dany, por sua vez, foi levada cativa por Khal Moro e está caminhando com seu khalasar para Vaes Dothrak sem sinal de Drogon. Ela se apresenta para o Khal com seus inúmeros títulos, mas nada disso tem significado para ele. Apenas quando ela diz, na língua deles, que é viúva de Khal Drogo, é que as coisas mudam para ela. Khal Moro passa a lhe demonstrar respeito e promete que ninguém a perturbará. Ela então pede que a levem a Meereen em troca de cavalos, mas ele responde que isso não é possivel pois ela, como khaleesi e viúva de um Khal, pela tradição, pertence ao Dosh Khaleen, grupo de mulheres formado por outras que, como ela, são viúvas de algum Khal. São mulheres sagradas, proibidas para qualquer homem, que vivem em Vaes Dothrak e são as veneráveis sacerdotisas da religião desse povo. Acho que Daenerys nessa hora pensou o mesmo que eu: “Drogon, cadê você quando é preciso?” Será que Daenerys chegará a integrar o Dosh Khaleen? E se assim for, como vai usar dessa posição para obter vantagem?

Vale mencionar que tem uma dupla procurando por ela. Pra quê não sei, pois o khalasar do Khal Moro é imenso e o que Sor Jorah, ainda por cima contaminado com escamagris, e Daario poderiam fazer contra um enorme exército montado? Mas eles conseguiram achar uma agulha no palheiro, digo, um anel deixado de propósito por Dany numa planície verde imensa. Tem meu respeito!

O episódio termina com a cena que surpreendeu à todos. Não era segredo que Melisandre tinha uma idade muito superior àquela que sua aparência fazia supor. Mas ao se despir e tirar seu famoso rubi flamejante do pescoço, a real aparência da Sacerdotisa do Fogo se mostra. Uma idosa, de uma idade difícil de calcular, cansada e com o olhar vazio de esperança. O que isso significa? Que ela está sem esperança nas suas visões? Que sua fé vacilou vendo que tanto Stannis quanto Jon estão mortos? Ou seria algo mais?

Agora algumas teorias:

A cena final de Melisandre pode ter o intuito de mostrar a fonte de sua vitalidade, que é externa e sobrenatural. No livro, Beric Dondarrion foi ressuscitado pelo Deus Vermelho através do sacerdote Thoros de Myr e ele repassou essa vida para Catelyn, que reviveu após o Casamento Vermelho e se tornou Lady Coração de Pedra, uma fria e cruel vingadora. Não teremos esse personagem na série, mas essa passagem do livro pode ser adaptada para a TV, fazendo com que Melisandre use sua fonte vital mágica para reviver Jon Snow. A atriz que interpreta a Mulher Vermelha, Carice Von Houten, está grávida e pode inclusive ser essa a saída do personagem para a licença da atriz. E se assim for, o que esperar de Jon Snow ressuscitado? Azor Ahai em carne e osso? Se assim for será para liderar a guerra contra os Caminhantes Brancos. Ou será como Mãos Frias? Então ele estará no núcleo de Bran e o Corvo de Três Olhos. Ou será que teremos Lord Coração de Pedra??? Aí, meus camaradas, será bom que os Frey e Bolton corram, o mais rápido que puderem. E então? Ansiosos para ver o desfecho desse mistério?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s