Bates Motel - Quarta temporada crítica

Bates Motel – A Origem de Psicose

É a primeira vez que escrevemos sobre a série Bates Motel, que é baseada no clássico de Alfred Hitchcock “Psicose”, de 1960. A série desde o inicio foi muito bem recebida pelas críticas e fãs do filme. Bates Motel é muito bem ambientada, bem escrita e tem um elenco muito bem escolhido. Os personagens são carismáticos e é fácil para o público criar empatia por eles.

Bates Motel conta a história do jovem Norman Bates (vivido por Freddie Highmore)e sua conturbada relação com a mãe, Norma Bates (interpretada por Vera Farmiga) e o início das atividades do famoso Hotel apresentado em Psicose. A série apresenta também o irmão de Norman, Dylan (Max Thieriot) e entre eles há carinho e consideração, mas também certa rivalidade pela atenção da mãe. Desde o começo percebe-se que o relacionamento da família Bates é problemático, sendo que com o passar das temporadas alguns pontos foram se resolvendo enquanto outros se tornando cada vez mais insustentáveis. Dylan, no início, parecia sentir uma raiva controlada por Norma, causada por uma mágoa profunda. Com o passar do tempo esse sentimento vai diminuindo e ele passa a compreender melhor como as coisas aconteceram e, por fim, se sobressaem o amor e o entendimento dele para com sua mãe. Essa evolução também é percebida na relação dele com seu irmão caçula, Norman.

Já Norman segue o caminho oposto. Suas crises internas vão aumentando, sua personalidade doentia vai se revelando cada vez mais e aos poucos caminha para o que já sabemos ser seu destino. Sua intimidade com a mãe é no mínimo incomum no começo mas, com o passar do tempo, vai se mostrando patológica e destrutiva.

Muita gente antes de assistir pode supor se tratar de uma série de suspense. De fato há uma boa dose de suspense, mas Bates é muito mais drama e conflitos pessoais, que são muito bem desenvolvidos.

Norman tem seus “apagões” no quais acontecem coisas terríveis. Norma não admite os sérios problemas do filho e mente para si e para todos à respeito do assunto, o que acaba prejudicando ainda mais Norman. Dylan tem problemas com sua família e com seu passado. Emma, a melhor amiga e, inicialmente, apaixonada por Norman, tem problemas sérios de saúde e sofre com o abandono por parte de sua mãe. Todos os personagens são como a própria cidade onde vivem, a pacata White Pine Bay, aparentam ser comuns e tranquilos quando, na verdade, escondem segredos nada compatíveis com essa aparência.

Nos últimos episódios, depois de idas e vindas, Norman e sua mãe finalmente resolvem enfrentar a situação e Norman voluntariamente se interna numa clínica psiquiátrica. Infelizmente não dura muito essa fase promissora, que acaba indo por água abaixo em poucos episódios. Há uma evolução no roteiro e nas excelentes atuações dos atores, com destaque justamente para Freddie Highmore e Vera Farmiga, que estão cada vez mais à vontade na série. Norma, sempre tentando ser a super mãe, deixa muitas vezes transparecer seu próprio desequilíbrio emocional, motivado por inúmeras situações traumáticas vividas por ela em sua vida. Já Norman oscila cada vez mais entre o bom garoto do início da série e o frio psicopata que ele se tornará no final.

Highmore estreou como roteirista no último episódio exibido (S04E08 – Unfaithful) e se saiu muito bem. O episódio foi bem construído, tudo se encaixou perfeitamente e ainda teve um fan service mostrando o buraco na parede que aparece no filme Psicose. Aliás, a taxidermia, hobby preferido de Norman, está sempre presente, justificando também o final do filme.

Bates Motel é pra quem gosta de séries densas, de drama e suspense. No Brasil não é uma das mais populares, mas uma vez que se começa a assistir você não consegue parar. O sucesso nos EUA é grande e antes mesmo de estrear a 4ª temporada a 5ª já estava garantida, então teremos muito mais do perturbado Norman Bates pela frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s