Arrow - Quarta temporada crítica

Arrow encerra outra temporada decepcionante

Não é de hoje que Arrow vem decepcionando seus fãs. Pelos forums e críticas é possível perceber que a grande maioria das pessoas não está satisfeita com a última temporada (aliás nem com a anterior).

Os fãs não estão errados. A quarta temporada se encerrou e comprovou que a série está mesmo fraca, sem desenvolvimento e cheia de erros absurdamente bobos.

As pessoas podem achar que é culpa dos atores, mas não é bem assim. Alguns evoluíram bastante com o tempo, como no caso de Paul Blackthorne que faz o Quentin Lance, por exemplo. O problema é do roteiro em si, que não ajuda nada.

O vilão dessa temporada foi Damien Darhk, ex-membro da Liga dos Assassinos e atual líder da organização Colméia. O esquisitão possui poderes místicos que mais parecem com a Força de Star Wars. Aliás o elemento místico tem se tornado cada vez mais recorrente na série com o passar das temporadas. No começo eram só nosso herói, suas flechas e seus punhos contra bandidos humanos. Bons tempos.

Em certo momento na temporada a equipe Arrow descobre que a fonte dos poderes de Damien é um “ídolo” que ele tem sempre por perto. A equipe consegue retirar o tal ídolo de Darhk e então ele perde os poderes. Teoricamente esse vilão estaria eliminado, mas não foi o que aconteceu. Depois de um tempo Damien recupera o ídolo e reavê seus poderes. Esse é um personagem que poderia ter sido de grande peso na série, mas não foi bem desenvolvido e se tornou mais um vilão fraco e com motivação pouco definida (já não se fazem caras maus como antigamente).

Além desse problema com o antagonista(que aliás tem sido um problema para a maioria das séries e filmes baseados em quadrinhos ultimamente)a série peca também nos dramas pessoais. O relacionamento de Oliver e Felicity (ou Olicity, como as pessoas gostam de chamar) deixou a série monótona. Os fãs reclamaram e parece que a CW ouviu. O casal se separou, mas não se sabe por quanto tempo. O foco exagerado em Felicity também incomoda alguns fãs e em alguns forums houve até quem sugerisse que a série levasse o nome dela, ao invés de Arrow. Outro drama usado até o limite foi o de John Diggle e seu irmão Andy, que foi forçado demais. Os flashbacks também não foram bem utilizados nessa temporada e nem traçaram um paralelo sobre a jornada de aprendizado de Oliver. Recurso mal utilizado e desinteressante.

A série também banalizou as mortes. Anteriormente Ray Palmer havia morrido, mas voltou. Com Sara Lance ocorreu o mesmo e ambos foram aproveitados na série Legends of Tomorrow. Talvez por isso que quando Laurel morreu o impacto tenha sido menor que o devido. Parece que ela não volta, mas nunca se sabe. Mataram a personagem justo quando ela estava se encaixando melhor na série, algo difícil de entender. O mesmo vale para outras mortes sem sentido de personagens que tiveram participação efetiva na série como Amanda Waller. A Liga dos Assassinos também perdeu força, assim como ocorreu anteriormente com o Esquadrão Suicida, que estava tomando forma na série mas precisou ser eliminado devido ao filme da Warner. Essas escolhas em favor dos filmes no cinema em detrimento da série com certeza prejudicam muito o trabalho, mas o dinheiro obviamente fala mais alto.

No episódio final da temporada ogivas nucleares foram disparadas para todo o mundo no plano maluco de Damien Darhk e uma foi destinada a Star City. Em meio ao caos e pessoas se batendo nas ruas (comportamento esperado de pessoas cuja cidade está para ser destruída), Oliver sobe num carro e todo mundo pára para ouvi-lo. Lógico que o discurso começa a ser transmitido imediatamente nas TV’s e rádios e lógico que instantaneamente todos se acalmam com a mensagem de esperança de Oliver (ele deveria abrir uma igreja). No momento seguinte é possível ver a bomba se aproximando no céu. Felicity e Curtis tem tempo de sair e hackear a ogiva, enviando-a para longe. Será que funciona assim?

O embate final entre Damien e Oliver, que deveria ser o clímax do episódio, foi péssimo. Oliver, ao enfrentá-lo sem plano algum, atira flechas inutilmente, mas sem explicação Damien perde seus poderes. Os civis partem pra cima dos comparsas de Damien, que sempre estão armados até os dentes mas naquele momento resolvem brigar com socos mesmo. Tudo muito improvável e meio milagroso. Enfim, poderia citar muitos outros problemas, mas concluo dizendo apenas que Arrow precisa se reinventar, acertar o roteiro e dar mais atenção aos detalhes para, no mínimo, fazer um show decente e não perder sua base de fãs.

Não tenho certeza, mas parece que eles querem fazer isso, dar um reset e acertar as coisas. No final o time se dissolve e ficam apenas Oliver e Felicity, o que elimina o excesso e isso pode ser uma boa coisa, mas não tenho muitas esperanças de que realmente consigam fazer os sacrifícios necessários para dar um novo fôlego a essa série. Infelizmente o mais provável é que a produção opte pelo caminho mais fácil.

Anúncios

Um comentário sobre “Arrow encerra outra temporada decepcionante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s