Até o Fim - Crítica

Robert Redford luta pela vida em Até o Fim

Até o Fim é um filme recém adicionado no Netflix que não esteve sob os holofotes de Hollywood, mas surpreende de maneira muito positiva. O filme se focaliza num só personagem e não possui diálogos, o que por si só é algo bem incomum. O protagonista sem nome  (interpretado pelo ator veterano Robert Redford) tenta sobreviver após o seu barco ficar danificado e sem comunicação em alto mar, por ter sido atingido por um contêiner à deriva.

Por mais que existam alguns filmes do gênero como Náufrago, A vida de Pi e Gravidade, esse filme conta de fato com um  único personagem, não há qualquer alívio cômico ou interação de qualquer tipo.

Até o Fim - Robert Redford O ator de 77 anos está perfeito no papel. A lentidão dos movimentos se combina à segurança e experiência para lidar com a situação. O carisma de Redford fica muito evidente e as marcas da idade ressaltam ainda mais o realismo de sua atuação.

O filme inteiro é sobre a angústia do personagem ao lidar com essa situação de luta pela sobrevivência. Tal angústia fica ainda mais sensível ao telespectador graças a trilha sonora, que é discreta mas muito pontual.

O diretor é J. C. Chandor, que tem poucos mas ótimos filmes em seu currículo, tais como Margin Call e o O Dia Mais Violento. É bom ficar de olho nos projetos dele.
Até o fim é uma excelente pedida que (com o perdão do trocadilho) prenderá a sua atenção do começo até o fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s