Doze Macacos Segunda Temporada

Série 12 Macacos – Por que assistir?

A série Twelve Monkeys (12 Macacos no Brasil), inspirada no filme americano de 1995, terminou sua segunda temporada e devo confessar que em muitos aspectos me surpreendeu de forma positiva. Desde o início foi uma necessidade para mim ver essa série, já que o filme me marcou muito e está entre meus preferidos de todos os tempos (sem trocadilhos). Entretanto também foi difícil realmente gostar dela, já que ela fica muito aquém da produção cinematográfica em vários pontos. Começando pelo óbvio: o elenco. Como se equiparar à Bruce Willis e Brad Pitt (cuja performance foi digna de uma indicação ao Oscar)? Aaron Stanford faz um James Cole bem diferente daquele do cinema feito por Bruce Willis. O Cole de Willis é perturbado, instável, desesperado, enquanto o da série é constantemente a pessoa mais tranquila e equilibrada do recinto. De cara você se envolve com o drama do herói desacreditado do filme, que está disposto a tudo para cumprir sua missão e salvar o mundo para a mulher por quem ele se apaixona. Já com o Cole da série a gente demora a estabelecer uma conexão. Ele é frio, distante, racional demais. O enredo da série é tão louco quanto do filme, com todos os problemas que os enredos que envolvem viagens no tempo podem conter. No entanto carece do mesmo clima, o ambiente pré e pós apocalípticos tão bem retratados sob a direção de Terry Gilliam.

Apesar disso o elenco faz um trabalho honesto. Barbara Sukowa como Katarina Jones, a cabeça por trás do projeto que visa salvar o mundo de uma epidemia global através de uma “máquina do tempo”, faz um excelente trabalho. A personagem tem muitas nuances e vai crescendo no decorrer da série. Kirk Acevedo como José Ramse, o melhor amigo de Cole, tem bons momentos também. O destaque mesmo fica com Emily Hampshire que interpreta Jennifer Goines, a versão feminina de Jeffrey Goines, eternizado por Brad Pitt. Ela tem a mesma personalidade esquizofrênica de Jeffrey mas com algo a mais. De fato Jennifer é o que chamam de “primários”, pessoas que tem uma compreensão do tempo além do natural e tem ciência de muitos fatos do passado ou futuro. A atriz faz um excelente trabalho e na segunda temporada rouba a cena.

12 MacacosQuanto ao enredo, a segunda temporada deixa de lado o plot original, se afastando um pouco da questão da epidemia e se focalizando nos problemas que as sucessivas viagens temporais criaram, cujas consequências desastrosas estão colocando o futuro do que restou da humanidade em risco. A história ficou ainda mais confusa e o final com certeza deu um bug na mente da maioria. Mas por outro lado o elenco está mais entrosado e os personagens melhor desenvolvidos, de modo que a série não decai demais. Uma cena do último episódio me agradou muito, quando Jennifer faz um discurso de encorajamento para suas seguidoras, denominadas “As Filhas”, no qual faz deliciosas referências que não vou revelar para não estragar a experiência. Fiquei realmente muito feliz com essa cena. A participação de Madeleine Stowe, a Dra. Reilly original, interpretando uma das “primárias” também é um presente aos fãs do filme. Enfim, a série promete se aprofundar ainda mais nessa história que envolve A Testemunha e seus seguidores na terceira temporada. Não sei o que esse caminho vai resultar, mas estou curiosa. Aguardemos para ver como será o futuro da série.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s