Ajin

Ajin: Primeira temporada não decepciona

Ajin é um anime que estreou na Netflix em abril e é produzido pela Polygon Pictures, baseado no mangá homônimo de Gamon Sakurai lançado em 2012. A história se passa no Japão atual e pode ser interpretada como uma crítica social e também um questionamento sobre o que, de fato, nos torna humanos.O protagonista é Kei Nagai, um jovem estudante ambicioso que age sempre de forma fria visando alcançar o padrão bem sucedido imposto pela sociedade. Algumas vezes ele se pega perguntando o motivo de fazer ou não algo, como se não compreendesse conceitos básicos como empatia, afeto, confiança, moral, entre outros. Kei Nagai é uma pessoa praticamente desprovida de sentimentos, o que faz com que seja possível mesmo caracterizá-lo como um provável psicopata. Ele tenta sempre fazer o certo, ainda assim é impossível considerá-lo bom. Segue uma vida focada e irrepreensível até que um dia é atropelado por um caminhão e morre. Poucos minutos depois ele volta à vida, na frente de várias testemunhas e então sua vida perfeita vira de cabeça para baixo. Kei passa a ser perseguido como Ajin, espécie semi-humana que convive entre os humanos comuns e só desenvolve sua verdadeira natureza após a morte, o que torna o indivíduo virtualmente imortal, com poder de regeneração sobre humano, entre outras características. Essa espécie é perseguida pelos governos ao redor do mundo e rejeitada pela sociedade.

Dois aspectos são interessantes: os humanos normais geralmente odeiam ou desprezam Ajins, sem saber quais entre eles descobrirão na morte serem membros dessa espécie. O segundo aspecto é que Kei Nagai, depois que começa sua vida de proscrito, fugindo de agentes do governo e caçadores de recompensa, sendo ajudado por seu amigo há muito rejeitado, o rebelde Kaito e outras pessoas boas que cruzam seu caminho, começa a ser modificado por essas interações. Quando ele se descobre Ajin é que começa a se tornar um humano de verdade.

Ajin Kei NagaiO anime é cheio de vilões de ambos os lados. A natureza humana é retratada de forma cruel e há uma boa dose de violência não gratuita. Destaca-se entre os personagens que podem ser considerados vilões Sato, um senhor de chapéu que na verdade é um Ajin e planeja uma revolução para que os Ajins dominem o país. Seu ódio pelos humanos se baseia no fato de os Ajins serem caçados e aprisionados pelo governo para sofrer como cobaias de experiências atrozes. Não dá para não lembrar um pouco do Magneto dos X Men.

Um aspecto do anime que pode não agradar é a estética CG. Se esse fator não incomodar a ponto de tirar toda a vontade de ver o anime, devo dizer que vale a pena e que o modo como usam a tecnologia é muito bem feito.

A primeira temporada conta com 13 episódios e a segunda está prevista para outubro desse ano e trará o desenrolar da revolução promovida por Sato e seu grupo de Ajins e mostrará de que lado Nagai ficará nesse conflito. Essa nova temporada promete!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s