Luke Cage: Primeira temporada não é à prova de balas

Depois de Demolidor e Jéssica Jones chegou a hora de Luke Cage ganhar a sua série solo. A primeira temporada de Demolidor é praticamente uma unanimidade entre os fãs de quadrinhos quanto a questão da qualidade. Já a segunda temporada do herói de Hell’s Kitchen e a primeira temporada de Jessica Jones foram um tanto questionáveis. Infelizmente a primeira temporada de Luke Cage também não empolgou.

A história começa com Luke trabalhando numa barbearia durante o dia e em uma boate chamada Harlem’s Paradise à noite. Não demora muito para ele começar a ter problemas com o dono da boate, que também é um dos chefões do crime na cidade, o Cottonmouth, vivido pelo ator Mahershala Ali, conhecido por House of Cards. Cottonmouth não tem nenhum superpoder ou habilidade. Ele é um criminoso que possui certa influência na política local. Como poderia confrontar um homem invulnerável? O vilão teria que ser um “mastermind” do crime, usando de articulações, manipulações e estratégias. Mas ele definitivamente não é esse tipo de cara. O papel está mais para sua prima, a vereadora Mariah Dillard (Alfre Woodard), que demonstra grande inteligência maquiavélica e muita frieza. Aqui há um detalhe: o universo Marvel da TV e dos cinemas é interligado, mesmo assim a atriz que faz a vereadora Mariah participou do filme Capitão América : Guerra Civil,  interpretando Miriam Sharpe, uma mulher pró Lei de Registro de Super-Heróis, cuja história faz com que o Homem de Ferro se posicione à favor do Tratado de Sokovia.

img2.jpgEnfim, Luke Cage tem um enredo  simples, fácil de entender e cumpre bem o papel de entreter. A ambientação no Harlem com a comunidade afro-americana,  seus dramas e ideologias, é muito bem feita, assim como a trilha sonora remetendo aos anos 70 do movimento cinematográfico chamado Blacksploitation, que no caso tem relação com os quadrinhos de Luke Cage. Apesar de a trilha ser bem marcante a série não mostrou o movimento musical das ruas. Apenas no Harlem’s Paradise é possível ver e ouvir música em toda a série.

As motivações dos vilões, pra variar, são fracas. A origem de Luke Cage é explicada em forma de flashbacks e um deles mostra o vilão Willis “Diamondback” Stryker, ou Kid Cascavel, e explica a motivação dele. É impossível não pensar: “Sério que toda essa bagunça, esses crimes e essas mortes são por causa disso??”

img3

Há também muitos clichês e soluções preguiçosas para situações que seriam impossíveis. Não há tantas lutas quanto eu gostaria nessa temporada e as que tem poderiam ser mais bem feitas. Por outro lado não faltam armas de fogo e parece que o superpoder do Luke é apenas levar tiro. A própria série brinca com isso quando Luke reclama que está cansado de comprar roupas novas.

O grande destaque em questão de atuação nessa temporada vai para o elenco feminino. Simone Missick, Alfre Woodward, Karen Pittman e a onipresente Rosário Dawson estão ótimas e roubam a cena em vários momentos. Chamei de onipresente a personagem da Rosário pois ela está nas três séries da Marvel na Netflix e, no final de Luke Cage, tem um easter egg que dá a entender que ela vai aparecer em Punho de Ferro também. Será que ela vai ser o Nickfury de Os Defensores?

O confronto final acontece de maneira preguiçosa também e é fraco, chega a ser vergonhoso. Resumindo: é decepcionante.

Luke Cage tem muitos fanservices. Deram um jeito de mostrar o herói no traje original dos quadrinhos, sempre usam o conhecido chavão “sweet Christmas“, além dos vários easter eggs e a aparição de Stan Lee. O que faltou mesmo foi um vilão à altura dos poderes de Luke e com motivações mais consistentes. A série também se alongou demais em vários momentos, perdeu tempo com diálogos mal escritos e desnecessários e não situou a linha cronológica do protagonista de forma clara. Esperemos que a segunda temporada venha com mais energia e carisma que essa.

Anúncios

Um comentário sobre “Luke Cage: Primeira temporada não é à prova de balas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s