Uma Noite de Crime 3 encerra série de filmes sobre o Expurgo

Uma Noite de Crime 3 encerra série de filmes sobre o Expurgo

The Purge – Election Year, aqui no Brasil conhecido como Uma Noite de Crime 3, é o terceiro filme da trilogia de James deMônaco sobre o Expurgo, um evento que ocorre anualmente nos EUA, onde, por 12 horas, todos os crimes são liberados e todos os serviços de emergência ficam suspensos. Em um futuro não muito distante é instituído que em uma noite por ano todos podem soltar sua agressividade sem receio, praticando saques, vandalismo, agressão e até mesmo assassinatos, sem o perigo de ir pra cadeia. Os idealizadores do evento afirmam que isso diminui as taxas de criminalidade, deixando as ruas mais seguras no restante do ano. Mas os ricos podem pagar para ter segurança extra e os políticos possuem isenção, o que faz com que muitos critiquem a ideia, afirmando que ela só serve para o controle populacional da camada mais pobre da população  em benefício da elite.

Entre as principais vozes que se levantam contra a prática do Expurgo está a da Senadora Charlie Roan (Elizabeth Mitchell). Anos antes, numa noite de Expurgo, sua família foi vítima de um assassino psicopata e somente ela sobreviveu. Ela entrou para a política na sequência, visando acabar com a prática. Há tempos ela, como uma pessoa política, não participa da noite de Expurgo. Mas ao verem a popularidade de Charlie crescer como candidata ao cargo de Presidente nas eleições daquele ano, os políticos e idealizadores do Expurgo armam uma jogada contra ela, extinguindo a lei que isenta os políticos de participar do Expurgo, ao mesmo tempo que enviam para a casa dela uma tropa de militares com a missão de assassiná-la. A conspiração é bem articulada mas não conta com o fato de que um de seus guarda-costas é Leo Barnes (Frank Grillo), o badass do filme anterior: The Purge -Anarquia.

Basicamente o filme narra a história de como Barnes une forças com um pequeno grupo de pessoas que acredita na Senadora Roan  para mantê-la viva nas doze horas de Expurgo que se seguem.

O filme é violento e a ação não tem enrolação. Tem alguns clichês bem previsíveis mas nada que estrague sua experiência, caso você não vá com a expectativa de assistir um cult. Os personagens são interessantes e tem carisma. É engraçado como mostra uma coisa tão bizarra virar um costume aceito e parecer algo “normal” aos olhos da sociedade. Quantas situações são normais aos nossos olhos e não deveriam ser?

O filme, bem como os outros dois da série, foi um sucesso de bilheteria esse ano e rendeu muito mais do que custou, mostrando que o público aprovou. Um dia pode ser que a crítica também absolva essa trilogia ambiciosa. Recomendo para quem tem estômago forte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s