This Is Us primeiro episódio

This is Us cativa com histórias de pessoas comuns

A nova série da NBC, cuja estréia vinha sendo ansiosamente esperada, This is Us chegou para roubar os corações. Em tempos em que filmes e séries de TV estão cada vez mais dominados por super heróis, super vilões, conspirações mirabolantes, ação frenética e tramas complicadas, é um alívio ter This is Us para mostrar o quanto a simples vida de pessoas comuns pode ter um impacto sobre nós e passar mensagens sutis e também poderosas.

O piloto começa mostrando três histórias paralelas de pessoas que partilham da mesma data de aniversário. Na primeira Jack (Milo Ventimiglia) e sua esposa Rebecca (Mandy Moore) estão comemorando o aniversário de ambos quando Rebecca entra em trabalho de parto. Ela está esperando trigêmeos e, ainda que animados com o momento, ambos estão ansiosos pois a situação representa risco. O médico que a acompanhou por toda a gestação tem uma emergência e não pode fazer o parto, o que deixa o casal ainda mais apreensivo.

A segunda parte apresenta Kate (Chrissy Metz), uma mulher que está comemorando 36 anos de idade. Ela está em crise com sua imagem e outras questões de sua vida. A data afeta seu irmão gêmeo também, o fazendo reavaliar sua carreira como ator de  televisão. Ambos se aconselham e se ajudam como podem, mostrando que existe uma relação muito próxima entre eles.

A terceira parte mostra Randall (Sterling K. Brown), um homem negro que foi abandonado por seus pais assim que nasceu. Uma família o adotou e o criou com amor, mas a lacuna de não conhecer seus pais biológicos permaneceu. No presente ele é casado, bem-sucedido e pai de duas filhas. É seu aniversário de 36 anos e ele decide visitar o possível endereço do pai que nunca conheceu.

Todas essas pessoas nasceram no mesmo dia do ano e suas vidas estão intimamente ligadas. Aos poucos o tamanho desse vínculo vai se revelando. Já no começo se estabelece uma conexão entre o telespectador e os personagens, a gente se importa com o que se passa com eles. O roteiro é simples e bem escrito, a história é densa e delicada ao mesmo tempo. As atuações são ótimas e os personagens tem muito carisma.

Os flashbacks são mostrados sem que se faça uma diferenciação com o que se passa no presente, causando um efeito interessante, como se estivéssemos vendo histórias que se passam simultaneamente. Recomendo essa série como quem recomenda um bolo de cenoura com cobertura de chocolate numa tarde chuvosa, ao lado de pessoas queridas. Gostoso e acolhedor. Fica a dica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s