The Walking Dead começa com episódio mais pesado já visto

The Walking Dead começa com episódio mais pesado já visto

 

Spoilers do episódio

Finalmente, após meses de suspense, foi revelada a vítima de Negan e seu taco de beisebol, a famosa Lucile, num dos melhores episódios da série até então (senão o melhor). A construção do clima de terror imposto por Negan, culminando nas mortes violentas, fizeram com que esse episódio ficasse entre os mais pesados da série e da TV em geral, junto com o Casamento Vermelho de Game of Thrones.

O episódio começa justamente onde a sexta temporada terminou. O grupo de Rick está sob o poder do grupo de Negan e há uma vítima de Lucile já morta. Confesso que estava me preguntando se realmente iam revelar de cara quem era a pessoa ou iam contar alguma história paralela. The Walking Dead teve colhões dessa vez e, apesar de manter o suspense no inicio, logo mostrou as tão faladas e esperadas mortes. A vítima escolhida aleatoriamente por Negan foi o valente Abraham (Michael Cudlitz), que não caiu no primeiro golpe e ainda insultou Negan, logo antes de uma violenta sequência de golpes na frente de todos os companheiros.

Nesse momento o público pode ter sido levado a pensar que tinha acabado por ali e a vítima seria apenas Abraham. Infelizmente, após a violenta morte de Abraham,  Negan acerta Glenn (Steven Yeun), deixando-o com o crânio afundado e olho pra fora, mas  ainda com vida e tentando falar com Maggie (Lauren Cohan). Uma cena chocante pra quem acompanha o personagem há 6 anos. Além de chocante a cena foi também um fan service pois nas HQS o fato ocorre de modo bem semelhante.

Após isso a tortura continua e Rick se vê sendo quebrado por Negan aos poucos. Há uma cena em que Negan obriga Rick a cortar a mão de Carl (Chandler Riggs). Rick se oferece para cortar a própria mão e poupar o filho mas Negan não deixa e ameaça matar mais alguém com seu taco. Rick acaba aceitando a condição e quase chega a executar a ordem, mas Negan o manda parar. Fica claro que Negan é que manda agora e Rick não tem mais o controle de nada.

Negan

O novo vilão foi muito bem interpretado pelo ator Jeffrey Dean Morgan e já chegou entrando na lista dos maiores e mais odiados vilões da TV. Ele é extremamente violento e sádico e a interpretação do ator não deixou a desejar. Outra bela interpretação foi a do ator Andrew Lincoln, que já vinha se saindo muito bem nas temporadas passadas. Toda a dor e sofrimento foram transmitidas pelas expressões e pelo olhar angustiado, na minha opinião só por esse episódio já merecia uma indicação ao Emmy.

Ainda ficou o mistério a respeito do destino de Daryl (Norman Reedus) que foi o único que teve coragem de agredir Negan. Não sei o que vai acontecer, mas não acho que ele saia da série no momento.

Depois dessa tortura tivemos um espaço para respirar e ficar de luto por nossos queridos personagens. Uma cena que foi pra acabar de dilacerar os corações dos telespectadores foi a cena do almoço, onde todos estão juntos e bem e Glen está segurando o filho no colo, fazendo referência a uma frase dita por Negan.

The Walking Dead voltou com tudo e essa temporada está mostrando que pode ser a melhor da série, mas o terror vivido logo no primeiro  episódio dificilmente será superada por algum dos próximos.
Para finalizar, durante o episódio, Rick diz para Negan: “Não hoje, não amanhã, mas um dia vou te matar”. A dica tá dada Negan…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s