Tropas Estelares Crítica

Dica de filme para o feriado : Tropas Estelares

Tropas Estelares, filme de 1997 do diretor Paul Verhoeven (conhecido por outros clássicos como Robocop e O Vingador do Futuro), é considerado hoje um filme “cult” e rendeu duas sequências, além de uma série animada para a TV. Um reboot foi anunciado recentemente, mas tenho certeza que não vai chegar aos pés do original, pelo menos não no que se refere à violência mostrada na tela.

No futuro a população mundial é dividida entre civis e cidadãos. Todo mundo é civil, mas os que se alistam no exército (que atua na Terra e no espaço) são também chamados de cidadãos. Os cidadãos tem algumas “regalias” que os civis não tem, como conseguir licenças especiais e participar da vida política em geral.

O filme mostra a história de Johnny Rico (Casper Van Dien), um estudante no fim do período e proveniente de família rica que pretende se alistar para o exército para acompanhar a namorada Carmen Ibanez (Dina Meyer) que sonha ser piloto.
A principio o filme segue os clichês já conhecidos dos filmes americanos centrados em ambiente escolar, mas tudo é apresentado em função da construção do personagem e da história e não demora muito para a guerra começar de verdade.

Contrariando a família Rico se alista e é colocado na infantaria enquanto sua namorada se torna piloto, como era seu objetivo. Uma raça alienígena, gigantes de aparência aracnídea, ataca a Terra e então tem início a guerra. Rico, com suas habilidades de jogador, logo se destaca usando as mesmas estratégias para o combate, se tornando líder de seu esquadrão.

Vale ressaltar que é um filme de ação e ficção científica, mas a aparência dos alienígenas e a forma como eles aniquilam os humanos, com muito sangue e mutilação, dá um toque meio de terror para a produção.

img2 O filme tem pouco mais de duas horas de duração mas passa rapidamente e é entretenimento puro. A história é conduzida sem forçar muito a barra (exceto pela cena final com uma das protagonistas), há uma clara diferença de força entre os humanos e os insetos gigantes e diversos personagens, até mesmo do núcleo principal, morrem com facilidade. O roteiro é bem amarrado e todos os elementos mostrados na primeira parte do filme são de algum modo utilizados na segunda.

img3

Uma das ressalvas que faço é sobre o ator principal. Casper Van Dien apresenta pouca expressão e pouca emoção, até mesmo em cenas bem dramáticas. Um outro ator mais qualificado teria dado mais peso para esse papel e elevado a qualidade da produção. Mas no elenco há rostos conhecidos, como Neil Patrick Harris (o Barney de How I Met Your Mother), Dean Norris (o Hank de Breaking Bad) e até Seth Gilliam (o Padre Gabriel de The Walking Dead).

Tropas Estelares pode não ser tão cultuado quanto os outros filmes mais famosos do diretor, mas merece estar ao lado deles como um clássico para ser visto e re-visto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s