The Walking Dead - S07E06 – Review

The Walking Dead – S07E06 – Review

The Walking Dead vem há algumas semanas desenvolvendo personagens e mostrando vários núcleos e comunidades. Apesar de mostrar uma nova comunidade, a  Oceanside, o episódio do último domingo ficou com cara de filler, praticamente sem acrescentar nada à trama.
Após passarem 2 semanas fora (isso na história pois para nós foi mais de um ano) Tara e Heath finalmente voltam da sua missão de buscar suprimentos. Essa “sidequest” foi criada em razão da gravidez da atriz que interpreta Tara (Alanna Masterson).
No começo do episódio são mostrados dois personagens desconhecidos num lugar que parece ser uma praia. Logo em seguida vemos o rosto conhecido de Tara, que está desacordada. Longos minutos se passam até ela  acordar e a história de fato começar. Oceanside é a comunidade daquela região e é composta só por mulheres. Elas têm como regra matar qualquer pessoa de fora que chegue até seu refúgio mas, curiosamente, abrem uma exceção para Tara.
A história de como ela se separou de Heath é contada através de flashbacks que em nenhum momento justificam as longas duas semanas que eles passaram na estrada, ou o fato de não terem  encontrado praticamente nada. Parece que foi só um recurso preguiçoso para resolver a necessidade da atriz de se ausentar e que acabou envolvendo o arco de outro personagem meio que sem necessidade.
Nessa temporada alguns episódios estão sendo maiores do que costuma ser o padrão de The Walking Dead. Esse último, por exemplo, teve 48 minutos contra os tradicionais 41/42 das temporadas anteriores, mas foi extremamente desnecessário. O episódio desenvolveu tão pouco a trama que os minutos a mais foram um bônus sem sentido.

The Walking DeadA parte interessante fica por conta da revelação sobre motivo de a comunidade de Oceanside ter apenas mulheres. Mais uma vez os Salvadores foram os responsáveis, pois foram eles que eliminaram todos os homens do grupo, fazendo com que as mulheres fugissem e se escondessem deles. É mais uma parte da grande trama e, provavelmente, da revolta das comunidades que está por vir. Apesar disso não era necessário um episódio inteiro para causar tão pouco impacto. Sobre Tara vale dizer que é um personagem interessante, mas não o suficiente para carregar um longo episódio nas costas. Se tivessem mesclado a história de Oceanside com mais cenas no Reino, por exemplo, o episódio teria fluído melhor. Até a revelação da morte da namorada de Tara, Denise, foi fraca. Esperava muito mais comoção por parte da atriz.
Outros pontos negativos que preciso destacar se referem a única cena de ação com zumbis, que foi muito mal dirigida e ao fato de termos, de novo, um personagem desaparecido, o que pode gerar uma possível busca e um possível episódio fraco pela frente.
Agora, na reta final antes do hiato de fim de ano, a trama pode engrenar de novo. Assim esperamos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s