Animais Noturnos traz vingança com estilo

Animais Noturnos traz vingança com estilo

Tom Ford, estilista mundialmente conhecido, prova mais uma vez seu talento também como cineasta em Animais Noturnos, segundo filme de sua carreira como diretor.

A história, baseada no romance Tony e Susan de Austin Wright,  conta a história de Susan, curadora de uma galeria de artes que vive uma vida de aparências diante da alta sociedade. Seus questionamentos giram em torno da insatisfação profissional, do casamento infeliz e falência. Um dia ela recebe um pacote de seu ex-marido contendo o manuscrito de seu novo romance. Enquanto ela lê a história brutal de um homem cuja vida é destruída, imagens e sensações vem à sua mente  suscitadas pela leitura, fazendo-a se reconectar com memórias e emoções de seu passado. Ela reavalia as escolhas que fez em direção a auto realização mas que a levaram para um destino oposto.

Animais Noturnos

As cenas se entremeiam num excelente trabalho de edição que mescla flashbacks, presente e ficção, de modo que se misturem e se confundam propositadamente. As emoções evocadas se complementam. A estética é primorosa, passando da elegância fria e artificial para o natural, quase selvagem. O clima, meio noir, é de tensão e suspense e a trilha sonora composta por Abel Korzeniowski (que já trabalhou com Ford em A Single Man) colabora muito para essa construção. Há um certo distanciamento dos personagens em relação ao público, mas nada que um pouco de engajamento não resolva. E não é difícil pois a história é, acima de tudo, realista.

O longa não perde tempo com reações e diálogos desnecessários e o final é surpreendente pela crueldade seca. Amy Adams e Jake Gyllenhaal apresentam atuações poderosas, assim como Michael Shannon e Aaron Taylor-Johnson. Uma observação em relação ao elenco: a escalação da atriz Isla Fisher foi uma jogada muito interessante.

Animais Noturnos explora muitos aspectos humanos como amor, confiança, lealdade, ambição, arrependimento, egoísmo, mas não há espaço para redenção pois o tema crucial é vingança. Ela pode ser violenta ou deliciosamente fria, bem porcionada e elegantemente apresentada para ser degustada até o final. Um filme que possui ares de clássico em todos os sentidos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s