Logan

Logan é a despedida honrosa de Wolverine nos cinemas

Logan traz Wolverine em 2029, já velho e muito distante de seus tempos de X-Men. Vivendo num ferro-velho na fronteira entre EUA e México, Logan se divide entre seu trabalho como motorista de limousine e os cuidados com o já idoso Professor Xavier. Um dia uma desconhecida pede ajuda a ele para levar uma certa criança para um local chamado Éden, no norte. A mulher diz que a menina está sendo caçada e corre perigo. Logan, que já tem problemas demais cuidando de um idoso cujas convulsões são capazes de causar verdadeiras catástrofes ao redor, a princípio se recusa a tomar parte no problema.

O filme do diretor James Mangold (Wolverine: Imortal) é literalmente visceral, com muita violência e porradaria. Mas não espere ação o tempo todo, pois o filme mantém um narrativa que alterna as perseguições e lutas com muitos momentos dramáticos e cenas na estrada compatíveis com um road movie.

Logan X23

A nova personagem da franquia,  Laura, é excelente. Por um lado é animalesca e exímia lutadora, mas também é inocente e vulnerável como qualquer criança. A jovem atriz Dafne Keen surpreende em sua estréia, se mostrando a altura de contracenar com os veteranos Patrick Stewart e Hugh Jackman, que estão melhores que nunca em sua despedida da franquia. Testemunhamos, com muita tristeza, o melancólico ocaso de dois grandes heróis cujos poderes falham, cujos corpos sofrem com as consequências da idade e cujas mentes são repletas de arrependimentos e memórias dolorosas. Por outro lado vemos o nascer de uma incrível heroína que pode representar futuro da história dos mutantes.

Os três personagens principais estão ótimos, mas o mesmo não se aplica ao resto do elenco. O personagem Caliban (Stephen Merchant) foi sub-utilizado e o vilão Donald Pierce (Boyd Holbrook- Narcos) não está nada mal, mas tenho a sensação de que logo será esquecido. Dr. Rice, o outro vilão do filme, é extremamente genérico e dispensável.
Tirando isso o filme é ótimo. As ótimas atuações do trio principal, a trilha sonora tensa e a violência escancarada (digno no nosso carcaju) fazem do filme um dos melhores da Marvel/Fox e ainda deixa pontas soltas para o futuro da franquia. Considero que Logan esteja no patamar de Batman The Dark Knight, um filme que pode ser curtido inclusive por quem não é fã de quadrinhos.

Logan está entre os melhores filmes de herói já feitos e traz temas complexos e muito humanos como  envelhecimento, perda,  companheirismo, confiança,  esperança e a inevitabilidade do fim. Uma ótima despedida de Hugh Jackman como Wolverine que, com certeza, vai emocionar os fãs. Será que as atuações de Jackman e Stewart ganharão a atenção da Academia?Provavelmente não, mas acredito que deveriam.

Anúncios

Um comentário sobre “Logan é a despedida honrosa de Wolverine nos cinemas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s