Encerramento de Bates Motel tem grandes emoções

Chegou ao fim “Bates Motel”, a série prequel do clássico “Psicose”, de Alfred Hitchcock. Ultimamente saem muitos spin-offs, prequels e sequências de filmes, a maioria com qualidade duvidosa. Definitivamente esse não foi o caso de Bates Motel. A série, em suas cinco temporadas, manteve a alta qualidade do roteiro, ambientação, figurinos, fotografia e, principalmente, das atuações por parte de Freddie Highmore (Norman Bates) e Vera Farmiga  (Norma Bates).

Bates Motel foi também uma releitura. Algumas escolhas do roteiro levaram a mudanças em personagens e cenas clássicas do filme (confesso que, a princípio,  torci o nariz para a mudança da principal cena de Psicose), nos levando por um caminho conhecido para, então, surpreender.

Ao longo dessa jornada conhecemos melhor Norman, seus familiares e algumas pessoas próximas a eles. Soubemos o histórico de abusos familiares e o quanto isso repercutiu na formação de Norman. Dylan, irmão mais velho de Norman (cuja origem não é menos problemática) é o mais “normal” nessa história e a quarta e quinta temporada dão a ele um espaço muito merecido. A relação entre ele, Norman e Norma é de cortar o coração. Bates Motel não é apenas a história de um psicopata e seus crimes. A série é sobre família, apesar de tudo e acima de tudo.

O Fim

O último episódio foi intenso e mostrou muita habilidade por parte do roteirista e dos atores. Apesar do tom de despedida, em nenhum momento o episódio foi tedioso. Foi emocionante Norman ter podido reviver, em sua loucura já habitual, seus melhores momentos com sua mãe e percebemos pela mudança de tom da cena a alternância entre realidade e sonho/memória.

O desfecho em si foi realmente triste (principalmente a cena envolvendo Norman e Dylan, uma das mais emocionantes da série toda) porém deu um desfecho a altura de tudo aquilo o que aqueles personagens passaram. Foi a redenção possível e a única alternativa de ambos para, finalmente, estarem em paz. Assim nos despedimos de Bates Motel. Foi uma excelente série, que trilhou seu próprio caminho e conquistou muitos fãs, embora tenha tido menos reconhecimento do que mereceu. Será muito justo se Freddie Highmore e Vera Farmiga forem lembrados no Emmy desse ano, um encerramento com chave de ouro e um presente para os fãs.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s