Koe no Katashi: animação premiada traz um olhar sobre a inclusão e o bullying

A Forma da Voz (Koe no Katashi, 2016) é um anime movie da Kyoto Animation, baseado no mangá homônimo e vencedor do prêmio de melhor animação do ano pelo Japan Movies Critics Awards. Logo no início do anime vemos um rapaz considerando praticar suicídio. A narrativa volta alguns anos e o mostra ainda no ginásio, um adolescente confiante e relativamente popular, típico líder da “galera do fundão”. Esse é Ishida e tudo vai bem em sua vida até a chegada de uma aluna nova, Shoko, uma garota surda. Ela vai sentar-se a mesa logo em frente a de Ishida e, num primeiro momento, o menino fica intrigado com a novata, que tem um caderno sempre consigo para se comunicar com os colegas que não conhecem a linguagem dos sinais. Logo ele se coloca no papel que julga caber a ele enquanto garoto “descolado” da sala e passa a praticar bullying com a garota, ajudado por sua colega Ueno. Eles tiram seus aparelhos auditivos, a fazem tropeçar no corredor e zombam dela o tempo todo. Alguns membros do grupo se incomodam, mas não fazem nada a respeito e até participam algumas vezes da zombaria, afinal Ishida e Ueno são os líderes.

Koe no KatashiOs meses se passam e Shoko continua tentando ser amiga daquelas pessoas, mas só consegue ser vítima de suas brincadeiras cruéis. Um dia Shoko não vai para a escola. O diretor entra na sala e diz para a turma que a mãe da menina esteve na escola para dar queixa do desaparecimento de vários aparelhos auditivos da filha. Ao pressionar os alunos todos entregam Ishida como sendo o único responsável pelo bullying praticado contra Shoko. É aí que o jogo se inverte e Ishida passa a ser o alvo de bullying e desprezo dos colegas, o que traz consequências para o resto de sua vida.
Ishida passa a viver de modo solitário. Não foram apenas os amigos que se afastaram mas ele mesmo passou a se fechar para as pessoas, não mais querendo ouvir suas vozes, não mais olhando em seus olhos. Ishida, após sua tentativa frustrada de suicídio, começa a repensar suas condutas passadas e começa aí sua longa jornada de redenção.

A animação é muito bem feita e a trilha sonora é moderna e cativante. Os temas são fortes, mas muito atuais e de grande importância, como a aceitação e inclusão do diferente, a importância da autoestima, o direito de errar e começar outra vez, o poder do companheirismo e da amizade, o valor da família e da própria vida. Ishida aprende todas essas valiosas lições quando decide algo muito difícil: dar uma chance. Não só para as pessoas mas, acima de tudo, para si mesmo. O momento em que, finalmente, ele se abre de novo para o mundo parece como nascer outra vez. Filme muito tocante e que precisa ser visto. Assista e recomende.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s