Atômica – Review

Atômica, o mais novo filme protagonizado por Charlize Theron, traz frescor ao cinema de ação com incríveis sequências e ótima trilha sonora.

O filme se passa na Berlim de 89, às vésperas do fim da guerra fria e consequentemente da queda do famoso muro que dividia a cidade e o mundo naquela época. Uma espiã do MI6, Lorraine Broughton (Charlize Theron), é enviada à cidade com as missões de recuperar um microfilme contendo informações secretas que fora roubado por um membro da KGB e expor a identidade do agente duplo conhecido como Satchel.

O diretor David Leitch é corresponsável pelo ágil e violento John Wick e aqui repete a dose na ação e na violência. A diferença fica por conta da história, simplesmente porque em Atômica existe história, uma típica trama de espionagem. O excesso de nomes pode ser um problema, deixando a audiência um pouco confusa.

Atômica - ReviewO contato de Lorraine em Berlim é David Percival  (o excelente James McAvoy). É um personagem inteligente, esperto e que está aparentemente sempre um passo a frente de todos. Mas quem dá show mesmo é Lorraine, interpretada pela linda Charlize Theron. As cenas são de “porradaria” frenética, com poucos cortes (inclusive há um plano sequência muito bem executado), tudo muito bem coreografado e crível, apesar dos exageros comuns a esse tipo de produção. Diferente de outros filmes de ação nossa heroína também apanha, sente as pancadas , fica sem ar, e os golpes que sofre deixam marcas, inclusive no rosto. Um toque de realismo que caiu muito bem.

A ambientação é muito bem feita e torna palpável o clima de tensão dos momentos antes da queda do Muro ao mostrar uma cidade decadente, com movimentos populares ganhando as ruas, a TV sempre mostrando o cenário político da época, a fotografia fria (e clima também), as luzes de neon e a excelente trilha sonora dos anos 80 que, como no recente Baby Driver, conduz o ritmo das cenas com bandas como New Order, Depeche Mode, A Flock of Seagulls, Queen, entre outros. A mixagem de som tem seu mérito também, por exemplo, quando o som toca dentro do carro está baixo, o vidro é quebrado e o som fica muito alto. Excelente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s