Mindhunter – Review da primeira temporada

A nova série da Netflix, Mindhunter, tem se mostrado um verdadeiro sucesso de crítica. De minha parte confesso que não foi fácil digeri-la, não compartilho particularmente desse fascínio por serial killers, alimentado pelo cinema americano com filmes como Hannibal, Seven, Jogos Mortais, etc. Foram cerca de dez horas pesadas e sombrias para mim. Ainda assim, não posso negar seus méritos e, no que concerne a minha pessoa, posso dizer que valeu ultrapassar a aversão ou sensibilidade por certos temas, pois a série é muito bem escrita, produzida e atuada.

Mindhunter é baseada no livro Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, de John E. Douglas, um agente especial do FBI pioneiro na ciência comportamental por trás da investigação de crimes violentos, numa época em que o termo serial killer nem existia ainda.

Na série, o jovem agente especial Holden Ford (personagem baseado no próprio agente Douglas) se une ao veterano agente Bill Tench para dar início a um verdadeiro estudo das mentes mais perigosas de seu tempo, usando métodos pouco ortodoxos para a época. A dupla viaja a várias partes do país para entrevistar prisioneiros condenados por assassinatos frios e extremamente violentos. O ano é 1977 e a reconstrução de época é bem feita, porém com o toque da cinematografia de David Fincher, com cores frias e tons escuros, dando a vibe emocional desse thriller dramático de investigação e crime.

As imagens violentas e mórbidas não são gratuitas, mas em quantidade no limite do suportável. Porém a história não se apoia no visual para trazer à tona o universo tenebroso que envolve as ações e pensamentos desses psicopatas assassinos. A coisa é quase que teórica e a maior parte do conteúdo da série se constitui de diálogos e cenas que servem para construir os personagens. Mas não se engane: o fascínio de Holden e a repulsa de Tench são invariavelmente sentidos pelo espectador, de acordo com seus próprios, digamos, apetites. Talvez seja uma boa ideia começar a indicar essa série para pessoas próximas, para avaliar o nível de periculosidade de seu ambiente. Que tal?

Apesar da produção de David Fincher e Charlize Theron, o cast não contém estrelas consagradas. Jonathan Groff interpreta o brilhante agente Holden, enquanto Holt McCallany interpreta o experiente agente Bill Tench. Ambos fazem um excelente trabalho, especialmente Holt McCallany. Jonathan Groff tem um apelo para comédia que é impossível ignorar, mas é perceptível sua mudança ao longo dos episódios, conforme seu interesse pelas mentes perturbadas dos criminosos começa a se tornar obsessivo e passa a interferir em sua vida particular. No elenco de apoio Cameron Britton rouba a cena interpretando o gigante matricida Edmund Kemper. São suas as entrevistas mais impressionantes.

Mindhunter

Os personagens: criminosos, vítimas e policiais, são retratados de forma muito humana. Os “monstros” são apenas pessoas, envenenadas e corrompidas, destituídas de sentimentos, destruídas em sua humanidade, capazes de perpetrar atrocidades inimagináveis pela mente de pessoas comuns. Os “mocinhos” também são homens, determinados, mas cheios de fraquezas, homens que não tiveram seu lado sombrio alimentado suficientemente.
A trilha sonora nem sempre atinge o ponto certo da cena, mas evoca bem a época em que se passa a história e é muito agradável.

Enfim, Mindhunter é para pessoas de estômago forte, ou para quem assiste e lê obras de modo superficial. É um entretenimento, certamente, embora não seja propriamente divertido. Talvez seja até mesmo educativo, de alguma maneira. A segunda temporada já está confirmada pela Netflix.

Anúncios

2 comentários sobre “Mindhunter – Review da primeira temporada

  1. O seriado se aprofunda nas relações dos detetives que mergulham nesta pesquisa e constrói uma ligação íntima entre os observadores e os observados. As series são os meus passatempos preferidos já que existem produções de diferentes temas. Estive procurando novas series que fossem sair recentemente e a nova temporada de Sr. Ávila é a que mais chamou a minha atenção. Sem dúvida, é uma das melhores series boas de drama, esta temporada vai ser um êxito, pelo o que li que o elenco esta confirmado por atores que são muito profissionais. É das melhores que já vi, a história é levada de uma forma perfeita porque mantém o espectador sempre interessado, é uma excelente opção para ver. Já conto os dias para a data de estréia!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s