Liga da Justiça – Review

O tão aguardado filme da Liga da Justiça chegou nos cinemas. E aí? Será que a infelicidade de Esquadrão Suicida e a controvérsia de Batman V Superman ainda prevalece? Ao que parece a crítica especializada ainda está dividida, mas certamente o público em geral pode ficar aliviado, Liga da Justiça tem uma história inteligível, é muito divertido e tem cenas realmente empolgantes.

Após a morte do Superman o mundo se tornou mais frio e sem esperança. Mesmo sem a ajuda do Homem de Aço, Batman e Mulher Maravilha precisam salvar o mundo de um novo vilão: o Lobo da Estepe, que planeja reunir as caixas maternas e usar a energia por elas produzida para dominar o planeta, mergulhando-o no caos. Como se trata de um inimigo extremamente poderoso os heróis começam a recrutar outras pessoas com habilidades especiais para ajudar nessa luta. A trama é essa, mais simples não poderia ser. Como alguns personagens não tiveram um filme solo para nos esclarecer sobre suas origens, alguns elementos acabaram sendo jogados apressadamente para o público e o filme dá a impressão de ser corrido em alguns momentos. No entanto o carisma dos personagens compensa essa pressa e a dinâmica do grupo funciona bem.

Como já era de se esperar, a troca do diretor Zack Snyder (que se afastou por causa de uma tragédia pessoal) por Joss Whedon (que já trabalhou nos filmes da Marvel), fez com que o filme ficasse mais leve no corte final do que Homem de Aço ou Batman Vs. Superman, por exemplo. Barry Allen, o Flash, serviu como alivio cômico e, apesar de algumas piadas exageradas, acabou funcionando bem. Outro que, por incrível que pareça, está mais engraçado é o Batman. Calejado, com mais de vinte anos em seu posto de vigilante da justiça, parece que o Homem Morcego não tem mais paciência pra certas coisas.

O Aquaman de Jason Momoa, mais na linha “bad boy”, funciona bem, apesar de quase não ser revelado nada sobre seu background (certamente por causa de seu filme solo, a ser lançado em breve). Já Victor Stone, o Ciborgue, teve sua origem mais esclarecida e não foi difícil simpatizar com o jovem que, aliás, tem uma função essencial na trama, muito mais importante do que se imaginava pelos trailers. A Mulher Maravilha, como esperado, tem as melhores cenas de ação do filme. A heroína, interpretada com maestria pela atriz israelense Gal Gadot, começou com o pé direito em Batman vs. Superman, se consagrou em seu filme solo e permanece em alta no filme da Liga. Outro fato já esperado foi a volta do Superman. E parece que, finalmente, acertaram o tom do personagem, mesclando certa leveza à seriedade do herói. A cena do reencontro entre ele e Batman é épica!

A pedido do estúdio foram cortados 40 minutos do filme original e é perceptível que faltaram algumas cenas para amarrar melhor a trama, especialmente no que se refere ao vilão, o ponto fraco da história, cujas motivações são obscuras, assim como seus planos e objetivos. Também a luta final foi mostrada de forma corrida, causando menos impacto na audiência do que poderia (ou deveria).

Outro ponto negativo foi, outra vez, o uso excessivo de CGI , principalmente no visual do vilão, que parecia saído de um jogo de vídeo game. Alguns efeitos práticos não fariam mal, assim como uma melhor captura de movimento. O uso de slow motion, comum nos filmes de Snyder, está presente, mas faz total sentido quando utilizado para mostrar os poderes do Flash e as cenas de combate da Mulher Maravilha. A fotografia também ficou mais clara, diferente dos outros filmes do mesmo universo.

A trilha sonora faz referência aos temas antigos dos personagens, principalmente por ter sido executada por Danny Elfman, que criou a trilha clássica do Batman e também da primeira série do Flash. O clássico tema do Superman também é executado e causa emoção.

Liga da Justiça não tem enrolação, é um filme que vai direto ao ponto, inovando um pouco com um tom bem menos sombrio do que seus predecessores. Não é um filme tão épico quanto a Liga merecia, mas diverte muito e consolida o universo compartilhado da DC nos cinemas.

Ps. Fique atento pois o filme tem DUAS cenas pós créditos, sendo a segunda bem importante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s