Lady Bird é uma homenagem ao vínculo que existe entre mãe e filha

O novo queridinho dos filmes de 2018, Lady Bird, aborda um tema que, apesar de bem conhecido, nunca perde seu apelo: a passagem da adolescência para a vida adulta e seus conflitos, algo já mostrado em O Clube dos Cinco, Minha Mãe é uma Sereia, Conta Comigo, Boyhood e muitos outros.

A direção é da jovem atriz e roteirista Greta Gerwig, que interpretou Nancy Tuckerman, a assistente de Jacqueline Kennedy (Natalie Portman) no filme de 2016 “Jackie“. Aqui Greta faz seu debut como diretora numa história quase autobiográfica, com talento e domínio realmente admiráveis.Talvez toda a desenvoltura da diretora, que conseguiu cinco nomeações da Academia por esse trabalho de estreia, venha de sua intimidade com o tema. Saorsie Ronan interpreta Christine “Lady Bird” McPherson, uma adolescente prestes a atingir a maioridade e deixar a escola católica na qual estuda, assim como sua pacata Sacramento para trás.

Toda emoção à flor da pele dessa fase da vida, a sede por novas experiências, o típico e transitório desdém por tudo que é familiar, as rusgas com os mais velhos e suas regras, a descoberta do amor e da sexualidade, todo esse turbilhão de coisas pelas quais cada um de nós já passou na primeira grande encruzilhada da vida é mostrado com muita verdade, graças ao texto inteligente, ótima cinematografia e interpretações realmente cativantes. Tudo é crível e isso faz com que cada espectador consiga ver a si mesmo dentro dessa história.

img2

A heroína do filme é Lady Bird, mas é o relacionamento dela com sua mãe o grande coração da história, ao trazer os momentos mais marcantes capazes de fazer rir e chorar. Além dos diálogos e situações que transmitem com muita honestidade o amor e as frustrações que compõe o relacionamento entre mãe e filha nessa fase conflituosa, as atuações perfeitas de Ronan e Laurie Metcalf (The Big Bang Theory) são muito naturais, como se não estivessem interpretando. Não é à toa que ambas foram indicadas ao Oscar por esses papéis.

Lady Bird (nome que Christine deu a si mesma) é uma adolescente sem nada demais, exceto por sua intensidade e energia. Autoconfiante, desafiadora, corajosa, irritante, carismática, rebelde e, ainda assim, carente de aprovação das pessoas ao redor, especialmente de sua mãe. Essa, por sua vez, é uma enfermeira que trabalha em dois turnos para manter as contas da casa em dia e dá o seu melhor pelos filhos, mas não esconde a frustração ao perceber o empenho da filha em ir para longe da família viver sonhos que não os incluem.

Lady Bird é um filme divertido, inteligente e sensível, capaz de nos fazer revisitar com carinho nossa própria passagem para a vida adulta, fase essa tão difícil quanto incrível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s