Hannah: Charlotte Rampling brilha em filme denso de Andrea Pallaoro

Hannah, do diretor italiano Andrea Pallaoro, é um filme difícil para nossos paladares, tão acostumados com floreios, efeitos, diálogos e sequências que funcionam como um molho forte para disfarçar um prato (muitas vezes) sem gosto. A história em si é densa, a personagem central lida com dramas pesados, como a prisão do marido, a rejeição por parte do filho, o isolamento, solidão, angústia. Essa densidade, entretanto, é retratada de modo minimalista, quase estéril. Tons neutros, poucos diálogos, cenas aparentemente aleatórias, o silêncio quase insuportável da protagonista em cenas onde cada gesto dura uma pequena eternidade, tornam o ato de assistir ao filme uma experiência desafiadora.

Charlotte Rampling passa pelo escrutínio de uma câmera voraz que, ao revelar cada ângulo de seu rosto e corpo, nos mostra a pura imagem de uma mulher destroçada, mas que se mantém de pé estoicamente, com uma dignidade invejável. A atriz faz um trabalho incrível em cada cena, inclusive naquelas onde seu personagem passa de protagonista a espectador, como o caso da cena no metrô na qual ela assiste a uma discussão amarga entre um casal qualquer.

O diretor não entrega muito. Até mesmo o motivo da prisão do marido de Hannah fica por conta da interpretação de quem assiste. Mas não se trata de um mistério e é bem clara a natureza do crime cometido pelo homem, crime esse que acaba por destruir sua vida e a vida da esposa. Hannah sofre calada, tenta manter sua rotina, se aproximar das pessoas, mas a única pessoa que realmente a vê é um menino cego, filho de sua patroa. Hannah tenta permanecer em negação mas, aos poucos, se vê obrigada a confrontar a verdade da tragédia que acometeu sua família e passa a entender que nada mais será como costumava ser, algo extremamente doloroso para ela na altura de sua vida.

Frio, estéril, denso, difícil, são todos adjetivos justos para esse drama. Isso não faz com que deixe de ser belo e muito digno de ser visto e apreciado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s