(des)encanto crítica sem spoilers

(Des)encanto – nova animação de Matt Groening é uma paródia à Idade Média

(Des)encanto, novo desenho de Matt Groening (Simpsons, Futurama), é puro humor negro, sarcasmo e referências a cultura pop. Simpsons é ambientado nos dias atuais, Futurama num futuro distante e agora, em (Des)encanto, a época explorada é a Idade Média e suas peculiaridades.

A história acompanha a princesa Bean e seus companheiros Luci, um demônio, e Elfo, um elfo (em inglês a “espécie” seria “elf” e o nome Elfo, o que faz mais sentido). Bean não quer ser tratada como princesa e se rebela contra o tratamento machista dado à ela, especialmente por seu pai, o rei Zog, que espera que a filha se comporte como uma dama e aceite fazer um casamento político, como é de costume entre a nobreza. Bean não está disposta a assumir esse papel, preferindo encher a cara, arrumar confusão e dar uns amassos sem compromisso.

A série foi desenvolvida para ter duas partes (pelo menos à princípio) e possui muito mais detalhes, especialmente de design, do que os outros trabalhos conhecidos de Groening. Fora o núcleo principal há muito potencial nos personagens secundários e na mitologia apresentada, farta de gnomos, ogros, sereias e grifos, além dos muitos reinos citados que podem ser explorados.

Apesar de muito divertida a série não é do tipo que faz gargalhar. É uma boa paródia dos costumes da Idade Média, mas também tem um certo toque de drama, como a questão da princesa ter perdido a mãe e estar sempre em busca da aprovação do pai (ainda que ela não admita). Uma dica é assistir a versão dublada, que contém muitos memes famosos brasileiros, que vão desde “tá pegando fogo bicho”  passando por “o monstro tá saindo da jaula” até “que delícia cara”.

A trama demora um pouco para engrenar e o conflito principal é tratado nos últimos episódios, apressadamente. Diferente de Simpsons e Futurama a história tem começo, meio e fim, não sendo possível ver os episódios fora da sequência. Mas a jornada não é longa (dez episódios de meia hora), possibilitando que a temporada seja assistida de uma vez só, tranquilamente.

Além de ter um design mais detalhado que suas “irmãs”, a trilha sonora também agrada muito, mesclando temas modernos a elementos medievais característicos.

Des(encanto) não tem a pretensão de ser um clássico, apesar do peso de ser uma produção de Matt Groening. É um desenho adulto muito divertido, para ser curtido “de boa”. O episódio final traz um gancho enorme para a segunda temporada, que está prevista para 2019.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s